quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

domingo, 16 de dezembro de 2012

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

domingo, 9 de dezembro de 2012

sábado, 8 de dezembro de 2012

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

FINAL FELINA


CHEGA DE ESTRAGAR A FESTA

Ontem a torcida do Corinthians deu mais uma demonstração de amor e carinho levando mais de 15 mil torcedores ao aeroporto de Cumbica para apoiar e se despedir da delegação que vai disputar o Mundial do Japão. 
Durante todo o dia foi divulgada a programação, tanto do time quanto da torcida, era para se concentrar no Centro de Treinamento na Rodovia Airton Sena e depois seguiriam até perto da Torre de Controle onde a torcida deveria ficar e o time entraria direto pela pista. O time não passaria, e não passou, pelo saguão do aeroporto e todos sabiam disso. A festa foi bonita, a carreata foi digna de registro e noticia. 

O que veio depois foi lamentável. O que a torcida foi fazer no saguão do aeroporto?? 

Está na hora de bandidos, fantasiados de torcedores, pararem de cometerem crimes em nome de uma paixão futebolística. Depredar patrimônio alheio, fazer arruaça e causar tumulto deve ser punido com prisão e só assim, havendo punição, esses fatos que já se tornaram comuns, um dia cessarão.

Não é uma coisa contra os corinthianos, outro dia foi a torcida do meu Palmeiras quem depredou o Pacaembu. A torcida do São Paulo já depredou a Paulista comemorando um titulo. O foda é que a merda é creditada a torcida, como um todo, e não a parte podre dela. Os vândalos estão infiltrados em todas as torcidas e tenho certeza que os verdadeiros torcedores também são contra esses atos violentos e ilegais.      


Vamos todos, independente de time, a torcer só com amor pelo time, amor não combina com violência.  

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

FUDEU


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

NAMORADINHA QUERIDA


TÉCNICO DA SELEÇÃO

O Brasil é o único país do mundo onde o vice-campeonato não vale nada, eu me lembro da festa da torcida búlgara pelo 4º lugar na copa de 1994. É lógico que eu sei o tamanho da Bulgária e do Brasil no contexto futebolístico mundial, mas em 2006, jogando em casa os alemães foram muito festejados por chegar em terceiro lugar. Aqui ou ganha ou está tudo errado, a era Dunga na seleção não foi um desastre, o cara ganhou tudo, até a derrota para a Holanda nas quartas de final de 2010. Em um jogo que poderíamos ter ganho no primeiro tempo. Mandaram Dunga embora e toda a sua seleção já não servia mais, mas jogadores de qualidade não serviam mais por que? O “Dr” Ricardo Teixeira, mau caráter que é jogou a culpa toda em Dunga, que não é a pessoa mais simpática do mundo e acabou entrando em atrito com a poderosa Rede Globo, acostumada a exclusividade da Seleção Brasileira. Não tenho nenhuma simpatia pelo Dunga, mas ele fez um bom trabalho na Seleção, quando ele foi demitido o que estava certo em seu trabalho devia ter sido mantido, principalmente alguns jogadores.


Veio o Mano, sabidamente não era o preferido, nem do povo, nem da CBF, mas Muricy não aceitou o convite e começou a era Mano Menezes, o discurso era de renovação, mas precisava ser tão radical? Quase que a totalidade dos pupilos de Dunga foram esquecidos nas primeiras convocações de Mano. Uma renovação deve ser feita aos poucos, entrosamento não vem de repente. Não demorou para os mais experientes serem aos poucos incorporados na seleção, e uma duvida ficava, o Mano sabe realmente o que está fazendo? As convocações as vezes surpreendentes, mas na sua maioria com jogadores de qualidade. Na Copa América do ano passado o Brasil jogou bolinha de gude e fomos eliminados nos pênaltis pelo Paraguai, o problema é a forma como isso aconteceu, 3 cobranças bisonhamente perdidas. Talvez esse seria o momento de dar fim a aventura Mano. Bom ele seguiu e o time começou a mostrar um certo entrosamento, veio as olimpíadas e a derrota para o México na final, mais um momento de se pensar em dispensa, mas não mantiveram o Mano e agora quando o time, bem ou mal, começa a ganhar cara ele é demitido. Eu não queria nem que ele tivesse, um dia, sido técnico da seleção brasileira, mas achei que essa demissão, nesse momento, foi uma Puta Trairagem

E agora quem vai ser o técnico da Seleção? O cara que só precisa ser campeão do mundo, qualquer coisa abaixo disso será considerado um grande fracasso. Eu vejo quatro técnicos que poderiam assumir a nossa seleção; Muricy Ramalho, Felipão, Wanderley Luxemburgo e Tite.



Muricy Ramalho

Um dos técnicos mais vencedores dos últimos tempos, no Santos perdeu um pouco a fama de retranqueiro que carregava. Com ele o nosso maior craque, Neymar Jr, joga fácil. Eu acredito que ele faria um time competitivo para a copa.



Felipão

Apesar de ser o maior culpado pela queda do Palmeiras a segunda divisão, isso não manchará sua ficha, pois o time era realmente horrível e devemos contar que graças a ele, esse time fraco, foi campeão da Copa do Brasil. Da mesma forma que um dia ele foi campeão da mesma Copa do Brasil com o Criciúma. Felipão não é estrategista, nem é muito educado, mas monta times campeões. Tendo a possibilidade de convocar quem ele quer creio que ele montaria uma seleção motivada para ganhar a copa.



Wanderley Luxemburgo

Nosso melhor técnico, estrategista e profundo conhecedor de futebol, eu o contrataria para ser o técnico da seleção. Tenho certeza que montaria um time forte e teríamos grande chance de ganhar a copa.




Tite

Está entre os outros pela bela campanha que desenvolveu no Corinthians, não o escolheria, é muita conversa, está dando certo, poderíamos até ser campeões com ele no comando, mas o futebol teria mais treinabilidade e intensidade do que dribles e gols. As vezes bom momento num clube não é certeza de sucesso na seleção.

Bons jogadores nós temos, só falta um comandante de respeito.    

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

domingo, 18 de novembro de 2012

sábado, 17 de novembro de 2012

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

BEBÊ A BORDO


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

VERGONHA PALMEIRENSE

Eu tenho 46 anos e 37 de arquibancada, são mais de 800 jogos no estádio, nunca briguei com ninguém. Já vi meu time perder muitos jogos, já torci para muito time ruim que o Verdão montou.
Eu vi o experiente Leão dar um murro no jovem Careca, ser expulso e o Guarani ganhar de 1x0 e pela primeira vez um time pequeno ser campeão brasileiro.
Eu estava lá no Morumbi quando Serginho Chulapa fez o gol aos 14’ do segundo tempo da prorrogação. Chorei pra caralho.
Eu estava na estreia do Aragonês, eu gritei o nome do Bizu, Buião e Barbosa.
Eu vi o meu Palmeiras ficar em 10º no paulista e ter que disputar a Taça de Prata do brasileirão.
E no ano seguinte disputamos a Taça de Prata de novo, e eu aguentei o Deda e o Darinta.
Eu estava no Parque Antártica e vi Antonio Carlos, Felicio e Wilson Mano marcar gols no  Verdão, e o XV de Jaú desclassificou  meu time num domingo chuvoso.
Eu estava na numerada inferior do Morumbi, para poder invadir o campo pra comemorar o título, a Inter de Limeira não deixou.
Eu fui pra Bragança e presenciei o primeiro Porcus Tristes. No brasileirão só precisávamos ganhar do Vasco, não ganhamos.
Eu estava no Pacaembu, era só ganhar da Ferroviária, Aguirregaray perdeu gol em cima da linha, alguns bandidos foram quebrar nossa Sala de Troféus, eu fui para casa dormir, triste.
Quase chegamos no Paulista, o São Paulo nos tirou na semi, no ano seguinte fomos vice, de novo o São Paulo.
Veio a parceria com a Parmalat e a volta dos títulos, mas mesmo assim algumas derrotas.
Em 94 eu estava lá no Morumbi quando Euller tirou o Palmeiras da Libertadores, com a colaboração do Gato Fernandes
Em 96 estava no Parque Antártica e vi o Dida fechar o gol e tirar uma Copa do Brasil da gente.    
Em 97, mais uma vez no Morumba eu vi o Vasco empatar conosco e depois nos deixar mais um vice.
Em 2000, mais uma vez, eu estava no Morumbi e vi o Boca tirar nosso bicampeonato da Libertadores, nos pênaltis. No ano seguinte o mesmo Boca, de novo nos pênaltis, só que no Palestra, saímos de novo.
Eu vi o Romário fazer três gols e presenciei uma virada histórica na final da Mercosul, no ano anterior a derrota na final foi pro Flamengo.
Vi todo período do “Bom e Barato” que na verdade era ruim e caro, até hoje é assim.
Em 2002 aconteceu o pior, estava lá no Parque Antártica e vi a vitória de 2x1 em cima do ASA de Arapiraca e sermos desclassificados na 1ª rodada da Copa do Brasil, no Paulista fomos eliminados pelos cartões amarelos e no Brasileirão caímos, não contra o Vitoria, caímos pelo péssimo campeonato.
Subimos, pura obrigação, e eu estava lá. Proibido pelos médicos, mas ia assim mesmo. Afinal, não ia deixar meu Palmeiras só por causa de um infartinho.
Pela primeira vez revelamos bons jogadores, que não eram goleiros, mas Edmilson e Vagner Love não ficaram nem um ano e foram vendidos.
Fomos eliminados pelo Paulista de Jundiaí, presenciei a volta da múmia Palaia que já era ultrapassado em 82.
Estava em quase todos os jogos decisivos em que os outros times, que não eram tão grandes quanto nós, agora nos tratavam como pequenos dentro do campo. Os que eram grandes como o meu Verdão a muito nos deixaram pra trás.
Vi a montagem de um grande time em 2008, em que o meu Verdão passou a ser só uma grande vitrine, percebi que os jogadores que vestem a nossa camisa nem sabem o que ele representa.
Eu estava lá quando perdemos um campeonato brasileiro quase ganho. E nesse período os melhores técnicos foram contratados e mesmo assim continuamos a perder de times como Atlético/GO, Goiás e Guarani.
Esse ano perdemos um turno inteiro, perdemos mais da metade dos jogos do brasileirão. Estamos perto de mais uma queda para a segunda divisão, mas ainda acreditamos, num milagre, mas acreditamos, afinal a esperança é Verde.
É lógico que eu vi muito mais vitorias do que derrotas, mas também foram muitas derrotas, muitas decisões perdidas, mas em nenhuma derrota eu me senti envergonhado, eu senti tristeza. Na queda para a segunda divisão eu fiquei uma semana sem dormir, triste, nunca senti vergonha de ser Palmeirense. Se alguém chegar aqui na Vila Ida e perguntarem do Benê, vão ouvir outra pergunta; o Palmeirense? Tenho muito orgulho disso.
Vergonha eu estou sentindo de ao me declarar Palmeirense e saber que esse adjetivo é também usado, indevidamente, por bandidos. Depredar estádios, quebrar troféus, pichar paredes, criar brigas e confusões, agredir jogadores, ameaçar de morte, confrontar a policia, isso sim é uma vergonha. Quem faz isso não é Palmeirense, não conhece a nossa história e não têm o direito de se intitular torcedor do Meu Palmeiras.
Se formos para a segunda divisão será por nossa incompetência dentro do campo do jogo.  Se os bandidos que ameaçam profissionais e envergonham toda uma torcida, e mancham a historia do Palmeiras, querem achar culpados que comecem por seus quadros, pois aí estão os que agrediram jogadores, os que invadiram e depredaram o Pacaembu e nos prejudicaram muito, fazendo um time que já é ruim jogar fora de casa.
Prezados bandidos que se dizem Palmeirenses, bandido não tem caráter, se não agüentam ver o time que vocês, dizem torcer perder, mudem de time, torçam para o time que está ganhando, ninguém que vocês conhecem vai achar estranho, tenho certeza que vocês não devem ser pessoas de palavra. Ou senão, sigam suas verdadeiras aptidões, afinal existem tantos traficantes e quadrilhas precisando de novos membros. Só parem de envergonhar o Palmeiras e os verdadeiros torcedores se dizendo Palmeirenses.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

CALOR ? SÓ UM POQUINHO....


GOL DE MÃO 2 - A MISSÃO

 
Gol de mão não vale? E aquele que o Maradona fez na Inglaterra na Copa do México em 86? E o do Messi pelo Barcelona ano retrasado? E do Adriano, pelo São Paulo, na semi-final do Paulista de 2008, contra o meu Palmeiras? E do Paraná contra o Ceará ano passado?   E a conduzida que o Henry deu contra a Irlanda, que gerou o gol que  classificou a França para a copa da África do Sul? E matada na mão que o Túlio Maravilha deu antes de fazer o gol de empate contra os Argentinos em uma semi da Copa América? Eu me lembro de um gol de mão do ponta Fabinho do Corinthians que classificou o “Todo Ajudado Timão” para a semi-final e decretou a queda do Santo André  para a segunda do paulista. Todos esses gols valeram, e por que?  Por erro de arbitragem.  Erro de arbitragem que faz parte do jogo, interessa, com a desculpa de que os juízes erram para todos, e que o time prejudicado hoje será ajudado amanhã, campeões são decretados não no campo, mas nas salas das federações e confederações.
Tem gente que acha isso bonito e se vangloria de ter enganado a todos. Muitos cronistas esportistas, os verdadeiros donos da verdade esportiva, tratam os lances como geniais. Tem gol de mão tratado como obra de Deus. Eu que sou honesto, e isso é minha obrigação, não é qualidade, creio que se você leva vantagem, alguém está levando desvantagem. Eu sou contra a burla, eu sou contra a malandragem, sempre fui.  Eu como palmeirense não quero a anulação do jogo contra o Inter, não quero essa mancha na história do meu time. Cair para a segunda divisão é uma contingência do jogo, será uma vergonha passageira. Vergonha maior será brigarmos, mesmo  que legalmente possível, por um gol ilícito. Vamos manter algo que ainda temos, que é a nossa dignidade.
Mas falando em honestidade, onde andará a dos membros da equipe de arbitragem? Todo mundo aceita como normal o 4º arbitro, Jean Pierre Gonçalves Lima, ter visto do meio do campo, algo que seus três companheiros de arbitragem não enxergarem de perto. Todos os narradores gritaram gol,são profissionais treinados em ver e narrar o jogo, ninguém viu a mão de cara,  só foi notada no replay. Agora a CBF divulga que o Jean Pierre viu o lance a olho nu, se ele enxerga tão bem por que não relatou que no mesmo lance Barcos não consegue sair do chão pois o zagueiro Índio estava abraçado ao seu pescoço, eu só percebi na oitava vez que vi o lance, mas já que o cara tem olhos de lince deve ter visto isso também.  O quarto arbitro é gaucho, de Pelotas, a chance dele ser torcedor do Inter é de 50%, que toda a equipe de arbitragem seja neutra.
Só acho engraçado, e triste, a forma parcial como o tema é tratado pela mídia esportiva, Barcos agora é o maior mau caráter da historia, logo vão ligá-lo a turma do mensalão. Eu não vi, não é do meu tempo, mas já ouvi relatos admirados de um lance em que Pelé trançou seu braço no do zagueiro gritou para o juiz que estava de costas para o lance e se jogou forçando a queda dos dois, ao cair junto com o adversário foi marcado pênalti. Malandragem dos outros times é coisa de gênio, malandragem do Palmeiras é desonestidade.  Com a quantidade de câmaras, hoje a malandragem não cabe mais no futebol, eu penso que nunca coube. Mas se a tecnologia vai ser usada é importante que seja para todos.  
Tirone pelo amor de Deus, não gaste nosso dinheiro com advogados, contrate  mais jogadores de qualidade. Aproveite também  para contratar uma secretária eficiente para que o senhor tenha uma agenda e não falte em coisas importantes como um conselho arbitral. Ter uma administração amadora, isso sim é um motivo de vergonha.
A única mão que queremos é de Deus,  e as do Bruno nos próximos cinco jogos.

domingo, 28 de outubro de 2012

EU TAMBÉM QUERO

Depois da Dilma, do Haddad, agora é a minha vez.

GOL DE MÃO



Gol de mão não é algo tão raro no futebol, assim como os penaltis cavados é uma malandragem do jogador com o único intuito de ludibriar o juiz, pois invariavelmente os adversários percebem o ocorrido. O juiz por falta de atenção, ruindade ou má fé, não percebe o lance que foi nitido para todos os outros espectadores.
O gol de mão mais famoso é o de Maradona contra a Inglaterra na copa de 86, conhecido como "Mão de Deus", mas outros gols também foram decisivos, o de Adriano para o São Paulo na semi-final de 2008 contra o Palmeiras, mas aí o juiz era o Paulo Cesar de Oliveira e contra o Palmeiras vale tudo.
Hoje com o verdadeiro big broder em que se transformou as transmissões esportivas, qualquer coisa que se faça é imediatamente fragrada pelas camaras de TV. Talvez não se caiba mais no futebol a malandragem, talvez seja a hora de se incorporar os recursos tecnologicos ao jogo e que se consultem camaras e filmagens. Mas enquanto esses recursos não fizerem parte das regras do jogo, que eles não sejam usados. Ontem o gol de Barcos foi anulado, na minha opinião, com o uso de recursos não permitidos nas regras do futebol. O juiz(um banana) confirmou o gol, o bandeirinha correu para o meio campo, o inutil que fica atras do gol não viu que foi com a mão, Daí depois de 3 minutos o quarto arbitro, que fica no meio de campo, que deve enxergar pra caramba, viu que foi com a mão. É lógico que alguem deu um toque pra ele que o gol havia sido irregular. Que todos da equipe de arbitragem entrem em campo sem celular nos bolsos.
Acredito que ontem Barcos perdeu uma grande oportunidade de assumir que o gol havia sido com a mão, o Palmeiras não precisa de ajudas ilicitas.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

TODO MUNDO QUER SER PAI DE FILHO BONITO

Na década de 80 o Paulo Maluf tinha mania de assumir tudo quanto era obra boa, na sua propaganda apareciam estradas, avenidas, aeroportos, hospitais e o escambau e um carimbo marcava: OBRA DE MALUF. Era tanta cara de pau que uma vez estava em Peruíbe e na avenida da praia, em uma esquina, havia uma pichação; uma seta apontando para o mar e os dizeres: Oceano Atlântico, Obra de Maluf.
 
A situação se repete hoje em dia, o grande Homer Simpson da política brasileira, José Serra, vem assumindo a paternidade de vários filhos de qual ele não é o pai. Filho bonito todo mundo quer ser o pai.
Vamos ao DNA dos supostos filhos de José Serra: 
REMÉDIOS GENÉRICOS
Projeto de Lei de autoria do Deputado Federal Eduardo Jorge, na época do Partido dos Trabalhadores em 1992. Em 05/04/1993 o Presidente Itamar Franco publicou o Decreto 793 criando os genéricos, o ministro da Saúde era Jamil Haddad.
SEGURO DESEMPREGO
Almir Pazzianotto ex-advogado do Sindicato dos Metalúrgicos, foi Ministro do Trabalho indicado por Tancredo Neves, Mantido por Jose Sarney, foi o criador do Seguro Desemprego em 1986. 
CEU
CEU foi criado pela Prefeita do PT, Marta Suplicy em 2001, o detalhe é que os vereadores do PSDB votaram contra o projeto.
BILHETE ÚNICO
Bilhete Único criação da Prefeita Marta Suplicy em 2004, PSDB votou contra.
GILBERTO KASSAB
Esse sim é uma criação do Tucano José Serra, mas desse o Serra não quer reconhecer a paternidade.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

HOMEM DE PALAVRA

 
Hoje de manhã, ouvi a seguinte declaração do Sr. José Serra: 
“O político deve ter posição firme, assim como eu”  
Realmente o Sr. José Serra tem uma posição política muito firme; sempre age, politicamente, em beneficio próprio. Em 2003 afirmou que cumpriria seu mandato de prefeito até o fim, foi eleito, ficou exatamente 1 ano e 2 meses, saiu para ser candidato a governador e nos deixou Kassab. Como sua palavra, de que cumpriria o mandato até o fim, já não inspirava muita confiança, registrou em cartório o compromisso de que ficaria no cargo de governador ate o fim do seu mandato. Mais uma vez a população paulista o elegeu. Ficou 3 anos e 3 meses. Novamente não honrou sua palavra e nem sua assinatura.
Na campanha para prefeito de 2008, “traiu” seu colega de PSDB, Geraldo Alckmin  permanecendo neutro, o que beneficiou sua cria, Kassab, que era de outro partido.
Posição firme para o Sr. José Serra é garantir seus interesses pessoais, mesmo que prejudique seu próprio partido.
Em 2011 afirmou em inúmeras entrevistas, é estão gravadas e filmadas, que não seria candidato a prefeito em 2012. Bom, como o cacique Serra não seria candidato outros tucanos, de menor tamanho e plumagem, se acharam no direito de preitear a chance de ser o candidato do PSDB.  José Aníbal, Bruno Covas, Andrea Matarazzo e Ricardo Trípoli se inscreveram, dentro dos prazos,  para concorrerem pela indicação do partido na convenção tucana. Dez dias depois de encerrado o prazo para se inscrever como candidato o Serra resolveu que queria ser candidato. Vamos notar que o cidadão José Serra não respeita as regras nem da sua própria casa, não respeita seus próprios companheiros, companheiro não, companheiro é coisa de petista, e o termo nem cabe para esse tipo de gente. Serra não respeita ninguém, só sua vontade pessoal.
Agora, desesperado, pois parece que vai perder, novamente, para um completo desconhecido, tenta passar a imagem de melhor pessoa do mundo.
Falta de palavra é indicio de falta de caráter   

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

SE GRITAR PEGA LADRÃO...

O que os dirigentes da CBF esperam ao escalar o Paulo Cesar de Oliveira para apitar (roubar) um jogo do meu Palmeiras?  Confusão, o histórico desse cidadão contra o Palmeiras é lamentável, são inumeros erros, e se fosse só incomptência os erros, em algum momento também seriam a favor do Verdão. Os "imparciais" especialistas da mídia esportiva dizem que ele é ótimo arbitro e que é só choro do Palmeiras, eu que sou torcedor quase tenho um enfarte cada vez que esse sujeito apita um jogo do Verdão. Nunca eu torci tanto para alguem completar 45 anos.   
 

quinta-feira, 27 de setembro de 2012