terça-feira, 30 de novembro de 2010

ADEUS À LESLIE NIELSEN E MARIO MONICELLI

Ontem o cinema ficou muito, mas muito, mais triste dois ícones da comédia, cada um com seu estilo, morreram e dificilmente serão substituídos em sua arte.

Leslie Nielsen


Quem olhasse pela primeira vez para esse senhor teria uma sensação de credibilidade, o cara tinha um semblante sério, alguém para se confiar. Talvez por isso em seu inicio de carreira fazia papel de capitão, foi assim em o Planeta Proíbido(Forbidden Planet, 1956) e também em O Destino do Poseidon (The Poseidon Adventure, 1972).
Fez inúmeros papeis sérios durante mais de vinte anos até que topou fazer um médico totalmente maluco em Apertem os Cintos, o Piloto Sumiu (Airplane, 1980), a partir daí sua cara de sério fazendo papeis de maluco passou ser algo comum em muitas comédias.
Uma vez descoberta a sua veia cômica emprestou sua cara para todo tipo de personagem; foi padre em A Repossuída, vampiro em Drácula, Morto mas Feliz, Mr. Magoo, foi Papai Noel em Um Pedido de Natal, foi agente secreto em Duro de Espiar mas nenhum personagem o marcou tanto como o Tenente Frank Drebin de Corra que a Policia Vem Aí.

A comédia besterol nunca mais será a mesma sem Leslie Nielsen.



Mario Monicelli

Uma vez eu briguei com uma namorada e saí sozinho e fui andar na avenida Paulista, sempre gostei de andar por lá, entrei no Conjunto Nacional e o cartaz do Cinearte me chamou atenção, eram pinos de boliche com o rosto de alguns coroas, o filme Quinteto Irreverente, resolvi entrar e foram duas horas de gargalhadas e a certeza de ter assistido um dos melhores filmes que eu já tinha visto.


Era o primeiro filme de Mario Monicelli que eu assistia, virei fã e passei a procurar por suas obras, descobri O Incrível Exercito Brancaleone, Mortadela, Brancaleone e as Cruzadas, Meus Caros Amigos, Parente é Serpente, Meus Caros F... Amigos(quem será que dá esses títulos?). Virou um dos meus diretores favoritos, seus filmes são simples, humanos e engraçados, eu indico aos amigos e aviso é cinema italiano, não é todo mundo que gosta, na verdade eu devia dizer é cinema humano, sem efeitos, sem apelação, só emoção.

Outro dia assisti a uma comédia romântica com minha esposa, tenho feito muito isso, Sob o Sol da Toscana com a bela Diane Lane e apesar do filme ser bacaninha o que me deixou mais feliz foi ver o grande Mario Monicelli interpretando ele mesmo; um velho da Toscana.
Ontem minha cunhada me ligou e perguntou; viu quem morreu? Eu respondi que sim que talvez escreveria sobre Leslie Nielsen no blog, ela então me deu a noticia de que o velho diretor italiano havia se suicidado, ele escolheu morrer da forma como morreria um de seus personagens, de forma digna e passional.


A gente perde, o cinema perde muito e eu posso dizer que um Caro Amigo se foi.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE 2010

Finda as eleições algumas coisas e personagens me vem a cabeça, fiquei impressionado como o brasileiro não tem memória, e sabendo disso os candidatos usam e abusam de mentiras e dados incorretos. Resolvi escrever sobre isso só depois da eleição, pois como não tinha candidato para votar não queria parecer estar torcendo pela vitoria da Dilma. Mas fiquei incomodado com as inverdades da campanha do PSDB. Os marketeiros do Serra devem ser oriundos de antigas campanhas do Maluf, pois tudo de bom que o Brasil têm hoje em dia foi “Obra do Serra”. Vamos ver:
Seguro desemprego que o Serra afirmou que ele criou na época em que foi Ministro, Ele foi Ministro do Planejamento e Orçamento entre 95 e 96 e da Saúde(?) entre 98 e 2002, porem o seguro desemprego é um beneficio criado em 1991, através da Lei 7.998 que foi assinada pelo presidente José Sarney. A lei foi um projeto do então Ministro do Trabalho, Almir Pazzianotto, ex-deputado do MDB e que durante muito tempo foi advogado do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo.
Remédios Genéricos, a lei que regulamenta esses medicamentos realmente foi sancionada durante o governo FHC, quando o Ministro da Saúde era o Sr. José Serra, mas nem de longe a Lei 9.787 de 10/02/99 foi de autoria do Serra. O autor da lei foi o então deputado federal pelo PT, Eduardo Jorge.

De filho bonito todo mundo quer ser o pai.

José Serra foi muito mal assessorado em sua campanha política e perdeu, perdeu para uma completa desconhecida, perdeu de novo, para Lula que sabe falar a língua do povo, ao contrario dos arrogantes do PSDB. Para a maioria do povo a vida está melhor e pouco importa as matérias da Veja, o povão não lê revista semanal e ao contrario do que acreditam os burgueses paulistas é o povo que elege presidente e não a conservadora classe média do sudeste. Alias a vida não está melhor só para o povão, está melhor para todos, os que já eram ricos e hoje estão um pouco mais é fácil querer a volta dos tucanos pois para eles é insuportável ter que dividir seus espaços em shoppings, praias e eventos com a nova classe média que surgiu no governo Lula. Para a elite burguesa pobre têm que nascer e morrer pobre, o sistema ideal para essa gente é o indiano.

Durante a campanha eu recebi milhares de e-mails com factóides e absurdos sobre o PT, Lula e a Dilma. O passado guerrilheiro da Presidente Dilma é, na minha opinião, um motivo de orgulho, saber que nossa presidente eleita tinha uma posição nos anos de chumbo e essa posição era contra a ditadura. Bem diferente dos aliados políticos dos tucanos, os hoje Democratas eram a base do governo militar, na época Arena. A maioria dos e-mails eu deletava, mas alguns eu precisei responder, tamanho o absurdo de seu conteúdo, como o que dizia que Dilma não pode entrar no USA pois foi condenada pelo seqüestro do embaixador americano em 1967. Vamos aos fatos:
O embaixador americano foi seqüestrado pelo braço carioca do MR8 – Movimento Revolucionário 8 de Outubro, da qual fazia parte Fernando Gabeira que relatou a ação em seu livro O que é isso companheiro?

Outros seqüestros acontecidos no Rio de Janeiro foram do embaixador alemão e suíço, ambos realizados pela VPR – Vanguarda Popular Revolucionária, essas ações foram relatadas por Alfredo Sirkis em seu livro Os Carbonários.

A Dilma fazia parte do Grupo Mineiro Colina e não participou de nenhuma das ações acima citadas, mesmo quando seu aparelho caiu em Belo Horizonte e ela precisou fugir para o Rio ela não participava das ações de campo.

Se a Dilma não pode entrar nos USA onde foi tirada a foto que publiquei nesse mesmo blog em abril http://3.bp.blogspot.com/_TtO2VX26mW0/S8YeQPTa7wI/AAAAAAAAA9c/bLbObZIE8l4/s1600/lula_obama.jpg
Que eu saiba a Casa Branca ainda fica nos USA.
Acredito que até para criar factóides é preciso um pouco de informação e cultura, senão a coisa beira o ridículo.

Alias inteligência não foi o forte da campanha tucana, no segundo turno eu vi um programa do Jose Serra onde era alardeado aos quatro cantos que 51% dos eleitores de Marina votariam em Serra. Na hora eu pensei, então ele já perdeu. Vamos fazer contas; Se Dilma teve 47.651.434, Serra 33.132.283 e Marina 19.636.359, então 51% dos votos de Marina correspondem a 10.014.543 se somados aos votos de Serra no 1º turno dariam 43.146.826, ou seja, se ninguém que votou em Marina votasse em Dilma, nem assim o cara ganharia e mesmo assim a campanha do Serra estava comemorando. Ou seus marqueteiros eram muito burros e não sabiam fazer conta ou eles acreditavam piamente que o povo era.


O PSDB que prega um moralismo, religiosidade e ética não consegue aplicar isso nem entre eles, não conheço um partido tão traíra como este. José Serra boicotou a campanha de Geraldo Alckmin em prol da candidatura da prefeita Kassab. Talvez tendo isso como exemplo e baseado na frase do genial Nelson Rodrigues; Mineiro só é solidário no câncer, o governador Aécio Neves fez o que era melhor para si e mandou o partido e seu candidato à presidência a merda e não quis ser vice, afinal ele queria ser candidato mas não teve coragem de afirmar isso. O PSDB está colhendo o que plantou, foi governo e ao contrário de Lula não cuidou de seus pobres. A classe média pensa que forma opinião, que é intelectualizada e que isso pesa numa eleição, pode pesar no numero de assinaturas da Veja, mas não no peso de uma eleição, quem decide é o povo e depois que o povo perdeu o medo do Sapo Barbudo e ficou mais bem alimentado não têm porque mudar. O encanador deu um banho de política no filósofo. Afinal podemos passar a vida inteira sem necessitar de um filosofo, mas com certeza precisaremos de um encanador.
O que eu sei é que o Brasil sai melhor dessa eleição, os quatro principais candidatos à presidência eram oriundos da esquerda, apesar da eleição do Tiririca a grande maioria dos outros palhaços, gente como Moacyr Franco, Batoré, Mulher Pera, Marcelinho Carioca, Dinei, Vampeta, Frank Aguiar não se elegeram. Partidos como DEM e PP de Paulo Maluf estão dando espaço para outras legendas como o PSB. A Lei do Ficha Limpa nos livrará de Jaders e Malufs. Talvez o Pelé tinha razão quando em 89 falou que o brasileiro não sabia votar, mas talvez com a prática a gente vá aprendendo.

Boa sorte à Dilma e que ela seja uma grande presidente do Brasil.

LIMITES DO ESPORTE

Assista o video e conte qantas vezes você pensará, ou mesmo falará; caralho !!!!