quinta-feira, 27 de março de 2014

É O QUE RESTA


quarta-feira, 26 de março de 2014

terça-feira, 25 de março de 2014

MARCHA DA FAMÍLIA MÉDICI GEISEL DE FIGUEIREDO

Esse final de semana ocorreu a Marcha da Família, manifesto em favor ao golpe militar de 1964. Não dei muita bola pro fato, cada um é livre para ser a favor do que quiser. Na minha humilde opinião era só um agrupamento de coroas com saudade da TFP. Ontem, assistindo ao CQC, que mandou um repórter lá e entrevistou os “oito” participantes desse manifesto, eu ouvi argumentos que já tinha ouvido de amigos meus. Como por exemplo;

1.       Na época dos Militares não existia corrupção.

2.       Na época dos Militares o povo era mais educado e ordeiro.

3.       Na época dos Militares muitas obras foram feitas.

4.       Na época dos Militares não tinha tanta baixaria na TV.

5.       A censura não era tão ruim assim(!?)

Depois de 21 anos de ditadura, que muitos chamam de Regime de Exceção, o caralho!  foi ditadura sim, uma época negra da nossa historia onde se matou gente a rodo, lembramos casos como do Wladimir Herzog e do Rubens Paiva por que eram famosos, mas e os milhares de anônimos que sumiram e até hoje as famílias ainda não sabem do paradeiro deles? É muito triste se querer a volta de um regime de terror, parte disso é culpa da enorme incompetência dos governantes que vieram depois dos militares. Os nossos revolucionários de esquerda, os exilados do regime militar, assumiram o poder já na segunda eleição livre e o que fizeram? Deram continuidade ao mesmo estilo de governo que vem desde as capitanias hereditárias. É o mesmo estilo toma lá da cá de sempre, somos um país corrupto, habitado por um povo muito corrupto, sempre foi assim e dificilmente se muda algo que é cultural.

Vamos falar sobre os argumentos das viúvas dos generais:

1.       Na época dos Militares não existia corrupção.

O que não existia era investigação sobre as ações do governo, obras faraônicas foram construídas e não se sabia nem o quanto se gastou. Itaipu, Transamazônica, Angra dos Reis, Aeroporto de Cumbica, todas obras polemicas e multimilionárias foram feitas sem nenhuma prestação de contas. O que valia na época era a frase; aos amigos tudo, aos inimigos o rigor da lei. Amigos da ditadura, tais como; Antonio Carlos Magalhães, José Sarney, Paulo Maluf, Jader Barbalho, Delfin Neto, Espiridião Amin, Arnon Collor de Mello, e muitos outros se transformaram verdadeiros senhores feudais durante o regime militar. E era a época do Milagre Brasileiro, nunca entrou tanto dinheiro aqui, vivíamos a guerra fria e o medo enorme, por parte dos  USA que o Brasil se bandeasse para o lado da URSS. O dinheiro entrava e ninguém sabia que fim levava. Falar que não existia corrupção nessa época é como dizer que não houve o holocausto.

2.        Na época dos Militares o povo era mais educado e ordeiro.

É verdade, em primeiro lugar porque os filhos eram criados de forma mais rígida, os pais eram mais severos e a educação vinha de casa. Talvez a geração que veio depois, tentou ser mais liberal e perdeu um pouco a mão, e não soube impor limites aos filhos. Quanto a ser ordeiro, isso era uma questão de sobrevivência, qualquer tipo de manifestação era punida com prisão, tortura e morte. Não defendo o vandalismo que ocorre nos dias atuais, mas defendo o direito de manifesto e do pensamento livre. Quanto à educação cabe a nós que somos pais a educação de nossos filhos.

3.       Na época dos Militares muitas obras foram feitas.

Assim como são feitas hoje em dia, o que não muda neste país, é o super-faturamento, o desperdício, a real necessidade de algumas obras. Muitos que defendem os militares costumam comparar as obras dos militares com a de um determinado governo, esquecendo que é meio injusto comparar 5 anos com 21. Quando os militares entregaram o Brasil de volta aos civis éramos um país atrasado de terceiro mundo, continuamos assim.

4.       Na época dos Militares não tinha tanta baixaria na TV.

Verdade absoluta, existia a censura, algo abominável e que proibia tudo o que julgassem abusivo, subversivo  ou impróprio. Mas quem tem que decidir isso sou eu mesmo, não preciso de nenhuma Dona Solange para me dizer o que devo fazer, ver ou escutar. Eu sou meu próprio sensor e por enquanto de meus filhos. Estou cansado de gente que reclama de um monte de bosta de programa de baixo nível , mas continua assistindo as merdas. Nós somos responsáveis pela audiência da TV e se o baixo nível impera atualmente é porque estão assistindo,e ninguém faz isso obrigado.

5.          A censura não era tão ruim assim(!?)

 Só sabemos que existiu o Mensalão, tanto o tucano quanto o petista, porque não existe censura. Se hoje ficamos sabendo das merdas feitas na Petrobrás, no Metrô, nas UPPs do Rio, é porque não há a porra da censura. Por não existir censura somos obrigados até a ouvir a opinião imbecil de um bando de boçais que defendem a volta dos militares ao poder, mas isso se chama democracia.  Hoje ainda existe uma forma velada de censura, sabemos que órgãos da mídia que vivem de verbas do governo procuram amenizar  às criticas a este governo, mas cabe a nós população boicotar essas redes globos da vida e tentar cessar até esse tipo de censura.

Somos uma democracia nova, só votamos seis vezes para presidente, depois da ditadura, apesar de tanta coisa ruim que já ocorreu nesses seis governos, temos que continuar tentando e aprendendo com nossos erros. Apesar de nova, somos uma democracia que é quase plena, pois falta uma maior participação do povo na cobrança das ações de seus representantes. O voto é só uma etapa do nosso direito, não vamos abrir mão dos demais, como a cobrança, o manifesto, o debate. Vote bem, vote consciente, vote no novo, não reeleja ninguém, depois do voto acompanhe e cobre.


Militares? no quartel e olhe lá.